Dono de uma voz poderosa e considerado um dos maiores tenores do mundo na atualidade, o brasileiro Thiago Arancam não para. Depois de estrear no mundo das superproduções musicais como protagonista de “O Fantasma da Ópera”, o mais consagrado cantor lírico do país faz em paralelo sua turnê “Bela Primavera”.

Depois de passar por Belo Horizonte, o Thiago chega ao Rio de Janeiropara se apresentar com a turnê inéditana cidade, dias 26 e 27 de outubro, no Teatro Clara Nunes. As apresentações serão marcadas pelas novas canções de seu mais novo disco, “This is Thiago Arancam”, lançado no dia 03 de agosto, além dos sucessos de sua carreira e do disco “Bela Primavera”. As noites contarão ainda com a participação especial da soprano Carmen Monarcha. Ingressos já estão à venda na bilheteria do Teatro Clara Nunes e pela internet (https://www.tudus.com.br)

Bela Primaveraa turnê surgiu na sequência do álbum homônimo, gravado na República Tcheca, Itália e também no Brasil, que marcou o início da carreira popular do artista no país onde nasceu. O disco possui nove canções, seis inéditas e três regravações. Dos estúdios para o palco, Bela Primavera traz a mistura do erudito, tendo a participação de uma orquestra com 10 músicos, com o popular presente na bateria, teclado, baixo, guitarra e piano.

A novidade desta nova parte da turnê fica por conta da inclusão de “All I Ask of You” e “O Fantasma da Ópera” (“The Phantom of the Opera”), sucessos do musical que o tenor atualmente protagoniza em São Paulo, além do clássico da ópera “Nessun Dorma”,“Bella Ciao”,da série La Casa de Papel“Can’t Help Falling in Love”, de Elvis Presley”. Todas as músicas estão presentes no mais recente álbum “This is Thiago Arancam”.

O repertório ainda traz canções em italiano, espanhol e inglês, como os grandes sucessos “Il Mondo”, de Jimmy Fontana, “Viva La Vida”, do Coldplay; “Hallelujah”, de Leonard Cohen; “Strani Amore”, de Angelo Valsiglio Roberto Buti, Cheope, Marco Marati e Francesco Tanini; “Crazy”, de Seal e “Who Wants to Live Forever”, do Queen. Na lista estão ainda: “Mágico Amore”, de Eddiey Oliva e “Delirio” do próprio Arancam, em parceira com Maycon Ananias e Jorge Zarath.

Irma Vidal e VJ Gabiru dividem a criação cenográfica e a direção artística do espetáculo, que possui estéticas barroca, clássica e neoclássica, a partir da arte e arquitetura, aplicadas a um contexto de arte e tecnologia, onde luz e imagem em cenários efêmeros e em movimento dialogam com a música.

(Visited 9 times, 1 visits today)