Jeza da Pedra foi do primeiro rapper assumidamente gay na cena do Rio de Janeiro para um dos nomes a se prestar atenção nos palcos nacionais – é o caso do Circo Voador, onde já abriu shows de Rincon Sapiência, Baco Exu do Blues e Letrux; e de fora do país – em Berlim e como atração da Parada LGBTQI em Colônia, na Alemanha, a segunda maior da Europa. Tudo isso partiu do EP “Pagofunk Iluminati”, seu debut lançado em 2017, que chamou atenção de crítica e público pelas letras provocadoras e uma mescla irresistível de funk, umbanda, afrobeat e soul. Agora, o artista encerra esse ciclo bem sucedido divulgando uma versão de luxo do EP, completa com faixas ao vivo ao lado da banda Afrojazz; remixes; e uma canção inédita. O álbum já está disponível nas plataformas de streaming por meio do selo Sagitta Records. Seu próximo passo é um disco em parceria com Kassin, que já está em fase de produção.

Jeza reinventa o “Pagofunk Iluminati” nesta nova versão de luxo. Agora o trabalho se torna um disco completo, recheado de material extra. Algumas músicas ressurgem em formato ao vivo, ao lado da banda Afrojazz. Já “Rolè de Ogum” aparece repaginada em um novo mix do produtor Ubunto, DJ que tem acompanhado Jeza nos palcos. A edição deluxe reflete um artista que, em pouco mais de um ano, se tornou um dos nomes a se prestar mais atenção no cenário de rap nacional.

(Visited 6 times, 1 visits today)