A ideia da Semana Internacional de Música de São Paulo é de, a cada ano, abraçar mais setores e representantes do mercado da música. Não à toa, é considerada um dos principais encontros do meio da América Latina. Marcada de 5 a 9 de dezembro, com patrocínio da Oi, apoio da Oi Futuro, Natura Musical e TNT Energy Drink, a sexta edição do evento tem o Centro Cultural São Paulo como base mais uma vez.

Ali, fica localizada a PRO-AREA da SIM, um espaço por onde circulam importantes agentes do setor, como donos de festivais e selos, programadores, curadores, distribuidoras digitais e influenciadores. Eles participam, entre outras atividades, da programação de networking & business, que engloba rodadas de negócios, coquetéis de conexão, meet-ups e pitches.

A conferência também se concentra no CCSP. Mais de 70 painéis vão colocar o novo mercado da música em foco, atraindo, assim, 3.000 credenciados (com representantes de todo Brasil e do mundo) interessados em conferir palestras, debates e workshops.

Uma novidade: uma das salas da SIM São Paulo será em parceria com a GPTW (Great Place To Work). Trata-se da única empresa global de pesquisa, consultoria e treinamento que estimula as organizações a identificar, criar e manter excelentes ambientes de trabalho. Na SIM, o desafio será criar – a cada dia – uma programação da perspectiva dos negócios, do mundo e das pessoas.

Como a performance ao vivo é uma das melhores maneiras para bandas fecharem negócios, a SIM dedica boa parte ao que chama de live. Nos dias 6, 7 e 8 de dezembro, a Sala Adoniran Barbosa, no CCSP, recebe os showcases diurnos, que são gratuitos e abertos ao público em geral. Ao todo, 2.299 artistas – de 25 estados brasileiros e de 22 países – se inscreveram na tentativa de conquistar um dos 27 postos da programação. Todos passarão pela avaliação do Conselho Consultivo da SIM e a programação será revelada no dia 3 de setembro.

O período noturno é quando a programação da SIM São Paulo se alastra pela cidade de São Paulo. Além da festa de abertura, marcada para 5 de dezembro, a noite paulista será agraciada com mais de 150 shows espalhados por 30 casas da cidade. No ano passado, mais de 30.000 pessoas circularam pelas noites da Semana Internacional de Música de São Paulo.

Comissões internacionais com profissionais da indústria musical e artistas já estão confirmadas. Em 2018, a SIM recebe convidados da Austrália, Canadá, Portugal, Argentina, Reino Unido, Espanha, Chile, Uruguai, França, Alemanha, Angola, uma missão especial da Palestina, entre outras regiões do planeta.

Em 2017, o Prêmio SIM estreou jogando holofote em empresas, plataformas de inovação e artistas que chamaram atenção no ano. Para 2018, a premiação será destaque na conferência e mais duas iniciativas ganham força e espaço além do período do evento: o DATA SIM (núcleo de pesquisa de mercado da feira, patrocinado pelo Natura Musical, com apoio da JLeiva) visa levantar e organizar os números da indústria musical, para analisar seus impactos econômicos e sociais nas regiões estudadas e facilitar o desenvolvimento do setor privado e o diálogo com instituições públicas; e a SIM Transforma, que ganha edições mensais na periferia de São Paulo, em parceria com as Fábricas de Cultura, para expandir sua atuação de capacitação e quebra de barreiras geográficas e sociais durante o ano todo.
A partir desta sexta edição, a SIM São Paulo se preparar para virar uma nova empresa formada pelos sócios Fabiana Batistela (idealizadora do projeto), José Messina (da Unidéias) e Luciana Lombardi (da Dançar Marketing).

(Visited 8 times, 1 visits today)