Diretor e roteirista leva a essência brasileira para o mundo na estreia do tour Made In Brazil no Palco Mundo do Rock in Rio Lisboa.

Após recente passagem pela Globo, Rodrigo Pitta, diretor roteirista de grandes sucessos como o musical Cazas de Cazuza, aceitou o desafio de criar e dirigir os shows da primeira turnê europeia da cantora Anitta.

O 1º show da cantora pela Europa aconteceu no domingo, 24/06, durante o Rock in Rio Lisboa e levou a plateia ao delírio. O show segue para o Le Trianon em Paris (26/6) e Londres (28/06) no histórico Royal Albert Hall.

Acompanhada de vinte e sete bailarinos e acrobatas do Brasil e Portugal, a popstar abriu o espetáculo criado por Pitta, saindo de um gigante container amarelo, em um porto imaginário dos anos 60. Anitta homenageou ninguém menos do que Carmem Miranda, em um traje original desenhado por Dolce & Gabanna.

O hit escolhido foi “Tico Tico no Fubá”, que foi transformado em um funk pop, com ares de favela carioca e coreografia ousada. “Anitta é uma máquina de arte, uma kamikaze do entretenimento , uma estrela internacional, um acontecimento da música brasileira”, comenta Pitta que também é compositor e parceiro de Ana Carolina, Cazuza, Frejat e já teve músicas em mais de cinco novelas da TV Globo.

As surpresas no show não pararam de acontecer levando a plateia e os fãs ao delírio. Do alto de um outdoor móvel luminoso, Anitta desfilou pelo palco mixando seu hit Bang com a lendária música Fantasy, de Mariah Carey, cantou a emblemática “Garota de Ipanema de Tom Jobim, e homenageou a arte de rua e o graffiti, convidando um dos maiores nomes de srreet Art de Portugal, Luís Baldini, para fazer um “Live Paint” durante o show.

No clímax, um enorme abajour entrou em cena para iluminar a performance da pole dancer Maria Rita, uma das estrelas noturnas mais quentes de Portugal. “Costumo dizer que esta é uma criação feita a quatro mãos porque poucas artistas tem o domínio de todas as áreas envolvidas em um espetáculo e Anitta é uma delas”, diz Pitta que criou o roteiro de cenas, os cenários e clips para o conteúdo de led, que apresentou Anitta inserida em diversos contextos da arte pop mundial, como Andy Warhol e Frida Khalo.

“O conceito do show, ” Made in Brazil”, e toda a comunicação foram desenhados para sublinhar o momento que o funk brasileiro vive no mundo, a exemplo do samba nos anos 60, que se transformou no nosso maior produto de exportação cultural” completa o artista multimídia que já foi diretor de criação em ações, eventos e comerciais para marcas como Coca Cola, Chevrolet, Samsung, Nestlé, Natura, Pegeout, Apple etc.

“Made in Brazil Tour” envolve quase setenta profissionais vindos do Brasil, além de elenco português, selecionados por Pitta em disputados testes durante o mês de junho em Lisboa.

(Visited 25 times, 1 visits today)