festivais

Na Praia chega à 3ª edição em Brasília. Vintage Culture e Jorge & Mateus são as próximas atrações musicais

O Na Praia 2017 está ocupando a orla do Lago Paranoá em Brasília. O sucesso foi tanto que o evento será estendido até o dia 10 de setembro, com novas atrações musicais.

No próximo dia 12 de agosto, Vintage Culture é a atração da festa Saint Tropez. Lukas Ruiz é quem encabeça o projeto que atualmente se firma como um dos expoentes da música eletrônica no Brasil. De volta ao Na Praia, o artista – que já passou por palcos de países como Egito, França, Rússia e África do Sul – traz lançamentos que estão fazendo a alegria  das pistas, como “Why Don’t U Love” e o remix de “Trem Bala”, sucesso de Ana Vilela.

No dia 19 de agosto, a dupla Jorge & Mateus comanda a festa. Responsáveis por algumas das levadas mais animadas do sertanejo universitário, como “Pode Chorar”, “De Tanto Te Querer”, “Voa Beija Flor”, entre outras, os goianos da cidade de Itumbiara ganharam projeção nacional. Pela primeira vez na programação do Na Praia, a dupla vai trazer canções do DVD “Como Sempre Feito Nunca”, que inclui os hits “Sosseguei”, “Louca de Saudade” e “Paredes”.

O complexo de entretenimento Na Praia – que literalmente monta uma praia em Brasília – funciona de quinta a domingo. As sextas iniciam com happy hour. As manhãs de sábado são voltadas para práticas esportivas na areia e na água, como: futevôlei, canoa havaiana, stand up paddle, cross fit, aulão de dança, entre outras. As tardes de sábado recebem festas com DJs e os shows rolam nas noites. Os domingos são os dias de curtir praia, com programação variada para toda a família, incluindo área infantil com uma equipe treinada que desenvolve atividades para os pequenos. A “Quinta Cultural” possui preços populares: de R$10 a R$ 20.

Dizem que tudo que é bom dura o tempo necessário para se tornar inesquecível. Assim, o Na Praia ganha mais duas semanas. A programação do complexo foi incrementada com: Durval Lelys e duo de DJs Jetlag (02/09); Saulo e Simone & Simaria (07/09); Natiruts (09/09) e Bell Marques (10/09).

Já consolidado no calendário de entretenimento de Brasília, o Na Praia tem novamente o desafio de manter o alto nível de estrutura do complexo, em complemento às atrações de peso, e sempre proporcionando a experiência autêntica de uma praia no centro do país.  Além disso, o projeto está em expansão, este ano: em maio aconteceu em Belo Horizonte e Goiânia está nos planos futuros.

Em 2017, o Na Praia reforça seu compromisso com o meio ambiente e o objetivo, este ano, é produzir um evento que não gera lixo.

foto: Phillipe Guimarães

Estrutura
O complexo deste ano tem inspiração nas praias banhadas pelo mar mediterrâneo, transformando a orla do Lago Paranoá em uma versão reduzida da Grécia, um dos mais belos cartões postais do mundo. Com suas construções brancas e mar azul, o país é um forte exemplo da proposta do Na Praia para 2017, junto com a ideia do evento ter como principal estímulo ser totalmente sustentável. Na ambientação geral: cadeiras espalhadas pela areia, guarda-sóis, redes, quiosques, duchas, quadras para os esportes de verão, estrutura para esportes aquáticos e caiaques, etc.

Números do Na Praia
14 mil metros quadrados é área que o evento ocupa.
400 toneladas de areia artificial são utilizadas para criar o ambiente de praia.
22 milhões gira o investimento total do Na Praia.
250 mil pessoas já circularam pelo evento, neste ano a previsão é de 160 mil.
23 mil pessoas na edição de 2016, vieram de fora de Brasília.
900 horas de programação.
7 mil pessoas é a expectativa de público em cada um dos 9 shows.
220 pessoas trabalham fixo no projeto, somadas às 1500 nos postos de trabalho semanais.
200 mil pessoas aproximadamente são atingidas pelas ações sociais do evento.

Gastronomia

Ao lado do chef Marcelo Petrarca, um dos principais nomes da gastronomia brasiliense, o Na Praia retoma o sucesso da parceria de 2016. Responsável pelas delícias servidas nos restaurantes Bloco C e Inverso, o chef preparou um menu exclusivo para o evento, além de ser o responsável pelo buffet da Santa Paella (nova versão da conhecida festa Santa Feijuca, agora em versão mediterrânea).

E, como não poderia ficar de fora, o complexo traz as quitutes clássicos de praia, como milho verde, queijo-coalho, água de coco verde, acarajé, churrasquinho, e até o biscoito Globo, tradicional nas praias cariocas.

Sustentabilidade

O objetivo principal do Na Praia 2017 é ser um evento “lixo zero”, pretendendo levar apenas 5% do que for gerado para aterros sanitários. Para dar conta dessa tarefa, algumas medidas foram adotadas, como: reaproveitamento de 40% a 50% da água, uso de papéis higiênicos biodegradáveis, estímulo ao uso e distribuição de bituqueiras, uso de copos ecológicos, eliminação de copos descartáveis e a extinção das sacolas plásticas na lojinha, com o incentivo do uso de ecobags. O cliente também poderá guardar suas compras na loja e buscar no fim de cada evento.

Nesta edição, os sabonetes dos banheiros são feitos com o óleo de cozinha das operações gastronômicas. A areia utilizada no complexo, produzida artificialmente com pó de pedra, é reaproveitada, na edição do ano passado, foi doada aos parquinhos públicos do DF.

Vídeos de 30 segundos serão exibidos no telão do palco principal para alertar o público dos quatro pilares sustentáveis do Na Praia: água, energia, resíduos e carbono. A base está toda atrelada aos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, lançado em 2015 pela Organização das Nações Unidas (ONU). Há o cuidado com a área ocupada, questões ambientais como assoreamento são tratadas com a devida importância. Antes do Na Praia começar, 90 mergulhadores retiraram mais de 300 quilos de lixo do Lago Paranoá.

Investimento social

Uma das partes mais importantes do evento, o Na Praia Social desta edição irá reverenciar a cultura indígena, promovendo brincadeiras lúdicas e interações de crianças de diversas instituições de Brasília por equipe capacitada para trabalhar com a temática. Estimular a cadeia produtiva é um dos motes desta edição e o projeto pretende se aproximar ainda mais dos moradores da Vila Planalto, contratando e treinando moradores do bairro, além de incentivar a equipe a consumir no comércio das redondezas. Ao final, o objetivo será deixar um legado na Vila Planalto e melhorias para a região.

Outra ação social será feita com as escolas públicas de Brasília e redondezas, que poderão levar seus alunos ao Na praia de terça a quinta, mediante o pré agendamento das turmas. As crianças e jovens terão transporte, atividades esportivas e culturais e lanche por conta do projeto.

O Na Praia 2017 também investe no tratamento dado às pessoas com necessidades especiais, com estrutura para receber adequadamente este público, além da contratação de atendentes especializados. Está prevista ainda a impressão de cardápios em braile e a contratação de pessoas com necessidades especiais para a equipe do evento.

Esportes
Nas areias do complexo de 14 mil metros quadrados há espaço para atividades como aulas de futevôlei, dança, treino funcional, canoa havaiana, stand up paddle, HIIT (treino de alta intensidade) e até campeonato de Cross Fit. Algumas atrações de peso do mundo fitness como Gabriela Pugliesi e Erasmo Viana estarão presentes Na Praia. Aos domingos, haverá um simulador de surf, uma estrutura com ondas montada próximo ao palco principal da Praia, que é gratuito.

Click to comment

Leave a Reply

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Most Popular

Plataforma de información sobre festivales y conciertos del mundo. Somos un espacio encargado de promover la cultura musical en diferentes países.

Yo Conciertos worldwide - Copyright © 2017 - www.yoconciertos.com

To Top