Resenhas

Rock in Rio dia 3: De Frejat a Timberlake, público vibra ao som da diversidade

Experiente e com hits que já estão na memória do público, Frejat abriu a terceira noite de shows no Palco Mundo. Em meio a muitos sucessos, o cantor fez seu protesto contra o momento político do Brasil com a música “Ideologia”, composta em parceria com Cazuza, e não esqueceu dos clássicos “Malandragem” e “Pro dia nascer feliz”. “É um prazer estar aqui com vocês. Essa música fiz com o Cazuza e ela está cada vez mais verdadeira”, disse Frejat, que foi correspondido pelo público no protesto contra os políticos brasileiros. “Foi puro êxtase. Ele passeou por suas canções mais conhecidas. Esperava isso mesmo e aprovei o show. ‘Por você’ é a minha preferida, já posso ir para casa feliz”, garantiu Mírian Santos, de 27 anos, moradora de Niterói.

Segunda banda a pisar no Palco Mundo na noite de domingo, a Walk the Moon agradou a jovem Karla Cristina Mantovanni, de 19 anos, que disse ser fã e aproveitou para fazer um pedido especial para os responsáveis pelo festival. “O Rock in Rio podia ser todo ano! Eles cantaram a minha predileta ‘Shut up and dance’ e estou mega feliz em ter vindo. Sei que vou sair daqui hoje com muita saudade, preciso arrumar um jeito de vir na semana que vem”, brincou.

O show de Alicia Keys começou empolgando, mas ninguém esperava pelas surpresas que estavam por vir. A cantora chamou ao palco a ativista indígena Sonia Guajajara, mulher à frente da Articulação dos Povos Indígenas no Brasil (Apib), que fez um discurso a favor da demarcação de terras na Amazônia. Alicia convidou, ainda, o premiado artista carioca Pretinho da Serrinha para introduzir cuíca em sua música. Pela segunda vez no Rock in Rio, a cantora esbanjou potência e graça com a força de sua voz e as notas de seu piano. Claro, sem maquiagem – comportamento que tem sido sua marca registrada em nome da auto aceitação. A paulista Simone Cruz, de 26 anos, veio ao Rock in Rio especialmente para ver Alicia Keys e ficou fascinada com a cantora. “A Alicia encanta não só no palco, ela é engajada. É um exemplo pra nós mulheres. O show de hoje foi emocionante, melhor do que o de 2013. Abrir espaço para a cultura brasileira durante seu show foi incrível”, disse.

E foi ao som de Frank Sinatra que Justin Timberlake subiu ao Palco Mundo, após quatro anos. Um dos maiores artistas pop do momento trouxe hits como “Señorita”, “Sexy Back” e a deliciosa “Can’t stop the feeling”, que dominou as rádios do país em 2016. Marcela Lemos, 23 anos, moradora da Barra, saiu do show ainda mais fascinada com Justin. “Ele é apaixonante. É lindo, voz que vem da alma, e fez um outro grande show no Rock in Rio. Já tinha adorado da outra vez e achei esse ainda melhor”, disse Marcela, que voltará ao festival no sábado e domingo. Simpático, o cantor também desceu do palco para parabenizar a aniversariante Dorian Herzog e tirar fotos. Em outro momento ganhou de presente uma bandeira brasileira, que colocou sobre os ombros e encerrou a apresentação emocionado, ao som de “Mirrors”.

No Palco Sunset, Maria Rita, em seu show com a convidada Melody Gardot, surpreendeu o público ao interpretar jazz e bossa nova. “A performance da Maria Rita foi espetacular. É a maior cantora do país. Ela deu show cantando em inglês. Uma aula de interpretação”, comentou a Maria Domingues, de 32 anos, empresária, moradora de Ipanema, que veio ao festival para ver Alicia Keys. Já Joohny Hooker, Liniker e Almério dominaram o palco e concentraram uma multidão. O show transcendeu as vozes e refletiu os apelos e quebras de paradigmas. Para esta apresentação, além das canções já conhecidas e premiadas, os figurinos deram o tom. Os portugueses HMB, Virgul e o rapper Carlão, também da terrinha, levaram um som que misturou o soul, groove, hip hop, kuduro e rap. Uma oportunidade ímpar para o público que lotou o Sunset durante toda a tarde e que conheceu um conteúdo novo e surpreendente. Atração mais esperada da noite neste palco, Nile Rodgers & Chic fecharam o domingo com chave de ouro. Os clássicos “Everybody Dance” e “Dance, Dance, Dance” aqueceram o público. Quando chegou em “Like a Virgin”, todos já estevam dançando. Neste momento, o cantor relembrou que há seis anos venceu um câncer. A emoção e as luzes acesas dos celulares da plateia embalaram “Get Lucky”. Com “Good Vibes”, o cantor convidou uma galera ao palco, despedindo-se com muita animação. “Que show sensacional! Confesso que não conhecia e fui surpreendido. Isso é música de verdade. Uma delícia celebrar a black music”, vibrou o advogado Thiago Leotério, de 29 anos, que veio de Belo Horizonte, especialmente para curtir o Rock in Rio.

O público que curtiu a Street Dance no neste domingo dançou muito ao som de Justin Timbarlake. Os visitantes foram à loucura com coreografias dos clássicos do cantor executadas pelo Rock in Rio Dance Crew, grupo de dança oficial do festival, que dividiu o palco com a companhia Corpo e Movimento da Associação Niteroiense dos Deficientes Físico – ANDEF.  O coletivo convidado tem um dos seus integrantes mais antigos, o Welington, emprestado para o Rock in Rio Dance Crew.

Camila Rodrigues, fundadora da Andef, que surgiu em 1999, conta que já fez várias apresentações nacionais e internacionais com o grupo. De acordo com ela, participar do Rock in Rio está sendo outro marco na carreira deles: “Eles estão muito empolgados. Esta é a primeira apresentação deles aqui. Teremos outra no dia 22, quando acontece o show do Bom Jovi. Foi um misto de felicidade e ansiedade”, comenta.

O Rock in Rio Dance Crew Oficial está no festival desde a edição de 2013 e conta com dois DJs Oficiais, JP Black e Bruno X. O espaço é mais uma forma de cultuar a música através da dança, tomando como referência o street dance, o hip-hop, rock e toda a cultura pop. Felipi Ursinho, coreógrafo e apresentador do placo desde 2013, explica que a preparação dos dançarinos é muito intensa: “começamos a ensaiar pelo menos dois meses antes do evento. São muitas coreografias e produtos oferecidos para o público”, explica.

Os brinquedos são uma sensação à parte para quem visita a Cidade do Rock. Só pela roda gigante, a atração mais emblemática do evento, passam 9 mil pessoas por dia. “Tenho medo de altura, mas quero aproveitar tudo. Já que estou aqui, não vou deixar de andar na roda gigante”, comenta Rayane Ferrari.  Na Tirolesa, a professora de educação física, Ingrid de Sá, se preparava para a tradicional travessia pelo palco mundo. “Já andei em várias, gosto muito de esportes radicais, mas esta é especial”, comentou. O agendamento para a tirolesa, montanha-russa, roda gigante e mega drop – um elevador que despenca em segundos – é feito no local.

O palco da Digital Stage recebeu hoje Christian Figueiredo, que tem mais de 8 milhões de seguidores em seu canal do Youtube. O fenômeno da Internet animou a plateia com suas tiradas engraçadas. “Na última edição do Rock in Rio, vim como espectador e nunca imaginei que hoje poderia ser uma das atrações do festival. É muito legal reunir essa galera da Internet num palco que fala direto com seus fãs seguidores”, afirma Christian. Outra atração superaguardada foi Rodrigo Teaser, que faz sucesso como cover do astro pop Michael Jackson, relembrando clássicos do artista. “Vim prestigiar o Rodrigo, que conheço desde a adolescência, e como somos de São Paulo, aproveitamos essa oportunidade para curtir o festival, com o show do Justin Timberlake”, diz Thiago Brito, de 33 anos, que estava na plateia acompanhando a performance do amigo.

O público que passava pela Rock District se encantou com a calçada da fama, parando para fotografar na estrela do artista predileto. A apresentação do dia foi da Banda The Silva’s, Liminha, João Barone, Dé Palmeira e Toni Platão. Eles levaram clássicos do surf rock para o evento. Nos intervalos dos shows, um grupo de dançarinos se apresenta com clássicos do cinema, como “Dirty Dancing”, e convida a plateia a participar. “Foi sensacional dançar com esses bailarinos incríveis. Geralmente, fico constrangida mas esse clima do festival me incentivou. Todo mundo junto dançando foi ótimo”, diz Gislene, de 29 anos. Já o casal Jade Soares, de 48 anos, e Kleber Guimarães, de 50 anos, se divertiu muito ao som de Elton John, tocado pela Rock Street Band. “Essa edição está muito diferente da que fui em 1985. A música é onipresente. Onde você anda, tem uma música acontecendo e animando o público”, brincou Jade.

No casamento do dia, realizado na Capela, Larissa Dallabrida e Luiza oficializaram a união depois de receberem mais de 36 mil votos no site do Rock in Rio. “Casar no Rock in Rio tem um significado especial para a gente. Em 2015, viemos pela primeira vez ao Rio de Janeiro para curtir o evento e foi uma viagem maravilhosa e inesquecível. Desde então, sempre tivemos a vontade de casar aqui. E hoje, concretizamos nosso sonho”, explicou Larissa. A cerimônia emocionou os convidados e chamou atenção de todo o público e da imprensa presente. “Escolhemos as músicas que marcaram nossa história. Foi tudo exatamente como imaginávamos”, falou Luiza.

Na Rock Street África, um detalhe cuidadosamente trabalhado pela organização está chamando muita atenção de quem passa. O Elefante, em tamanho real, que tem horários específicos para se apresentar encanta o público. O “animal de estimação” da área, se tornou parada obrigatória para uma foto. Ainda na queridinha do público, cheia de bares e lojinhas, o palco é uma atração à parte. Neste domingo, passaram por lá as bandas africanas Les Tambours du Brazza, Tyous Gnaoua e Freddy Massamba, principal nome da Street. Para fechar de uma forma bem atípica, o curador artístico do espaço, Toy Lima, juntou as três atrações, oferecendo uma sonoridade inesquecível aos visitantes dessa África brasileira.

Já a Game XP recebeu convidados famosos nesse terceiro dia de festival. Entre eles, os jogadores Diego Ribas e Everton Ribeiro, que saíram diretamente da Ilha do Urubu, após vitória do Flamengo sobre o Sport, para jogar uma partida do game de futebol “PES – Pro Evolution Soccer 2018” na Expo Play Arena. Além dos craques rubro-negros, passaram para conhecer o espaço os apresentadores Luciano Huck e Angélica, que estiveram presentes com seus três filhos: Joaquim, Benício e Eva. Quem também levou o filho Dom para brincar com os “Angry Birds” na Experience Bay, área externa da Game XP, foi a atriz Luana Piovani, enquanto o marido Pedro Scooby participava de evento na NBA Fan Zone, que contou, ainda, com o jogador de basquete do Vasco da Gama, Guilherme Giovannoni.

Os presentes na Oi Game Arena também puderam conferir o speed runner Mateus “Furious” Furtado “zerar” ao vivo o game “Super Mario Bros”, do Super Nintendo, em 11 minutos e 42 segundos. De quebra, ainda sobrou tempo para terminar o clássico “The Legend of Zelda – A Link to the Past” em incríveis três minutos, utilizando-se de um “glitch”, uma espécie da falha no jogo que permite cortar o caminho até o final. A Game XP recebeu cerca de 50 mil visitantes no primeiro final de semana de evento.

No Palco Eletrônica as atrações não pararam. Noite a dentro os DJs Andhim, Renato Ratier, Chemical Surf e Flow & Zeo assumiram o comando da festa. DJ Luciano, fechou a noite em uma pista de dança eletrizante e que não deixou ninguém parado um minuto sequer.

Gourmet Square agrada o público ao oferecer gastronomia diferenciada

Na Gourmet Square,  com seus 14 bares e restaurantes com opções de comidinhas e refeições para o público, as iguarias gastronômicas vão desde comida vegana, passando pela culinária japonesa a pratos bem brasileiros, como feijoada e comidas nordestinas – no total, são mais de 80 possibilidades de refeições ao longo dos sete dias de evento. E o público faz questão de entrar e provar pelo menos um dos quitutes que a área oferece.

No Sertanorte, um dos restaurantes da Gourmet Square, o proprietário Peter Patrick está confiante: “O movimento está bom, melhorando a cada vez mais”. Ele informa que os mais pedidos da casa são o Churros-PA Gourmet, acompanhado de doce de leite nordestino, e a Sertanejo, que é a porção de carne de sol artesanal, feita com cortes nobres e servida com mandioquinha crocante.

No Gouranga, de comida vegetariana, a proprietária Neide Rodrigues diz que a saída dos pratos é equilibrada, mas o que as pessoas mais procuram são os sanduíches: “Ganeshroom, de ciabatta, shitake, queijo gruyére, tofupiry e rúcula e o outro é o Jack On The Barbie, que leva pão artesanal com carne de jaca, barbecue vegano, provolone, relish de legumes. Além disso, temos também o leite de amêndoas com frutas vermelhas como opção de doce, que é bastante nutritivo”, descreve.

Daniel Lameirão, chefe-executivo da Deli Delicia, afirma que o lanche mais vendido é o sanduíche de pão ciabatta com carne assada com chimichuri e queijo meia cura. Só neste sábado e domingo, segundo ele, mais de 600 unidades deste sanduíche já foram vendidos. Além disso, a casa serve de sobremesa dois tipos de mousses: um de Negresco e o outro Suflê, feitos com insumos da Nestlé.

Para Jimmy, da Ogro Jummy, o espaço, confortável e bem climatizado, atrai ainda mais o público. “A ideia de trazer opções novas de comidas com um conceito mais artesanal de produção, fugindo um pouco das grandes redes, foi genial”, diz. A casa oferece duas opções de sanduíche, um de carne suína e outro bovina. Segundo Jimmy, mais de mil foram vendidos ontem. Os sanduíches recebem uma porção generosa de 200 gramas de carne desfiada. Um é o Boi Bebum, cozido na cerveja, e o outro Porco em Cana, que leva  barbecue artesanal de rapadura.

Clara Castro, responsável pela operação dos restaurantes Botero, Pedro Benoliel e Feijão do Benola, diz que está vendendo mais de mil itens por dia. “Aqui dentro é uma delícia e o ambiente com ar condicionado ajuda na manutenção do público dentro do espaço”. No Botero, tem o bolinho de arroz, frango crocante e brownie da casa com calda de bala toffee e biscoite Óreo. O que mais sai? É o frango crocante com molho barbecue ou ranch. No Pedro Benoliel, são sanduiches de ciabatta com roastbeef,  bife à milanesa e o da horta, que leva abobrinha, berinjela, tomate seco, queijo, pesto e salada. Na opinião dela, este é o carro chefe da casa. Já no Feijú do Benola, o Jabá de Jerimum, que leva carne seca acebolada, purê de abóbora rústico e farofa de alho.

Celso Fortes, proprietário do Açougue Vegano, diz que o sanduiche que está fazendo mais sucesso é o Shitake Ball, com almondegas de shitake, molho de cebola, shoyu e queijo nomoo, além dos bolinhos de jaca, que são conhecidos do público. “É importante ter um cardápio vegano no festival, as pessoas estão agradecendo muito. A receptividade do público está sendo muito boa”, diz.

Rock in Rio em Números

  • Neste domingo, 1152 pessoas foram atendidas nos postos médicos da Cidade do Rock. A grande maioria dos atendimentos por desidratação. Nenhum caso grave foi registrado.
  • Na área de segurança, foram registradas apenas 3 ocorrências.

Bombou nas redes sociais

A organização do Rock in Rio encerra seu primeiro fim de semana do evento com números que reforçam a grandiosidade do festival dentro da Cidade do Rock e nas redes sociais. Logo nestas 72 horas iniciais, o evento se manteve nos Trending Topics do Twitter. Durante este tempo, 30 termos relacionados ao Rock in Rio figuraram entre os assuntos mais quentes do Brasil e do mundo. O recorde de tempo foi de Shawn Mendes, com 39 horas seguidas. Além disso, seus artistas figuraram a lista dos Top 20 mais badalados das redes.

O primeiro dia de Rock in Rio, que tinha Lady Gaga como atração principal e que por motivos de saúde cancelou sua participação, não deixou ninguém parado com a apresentação de Maroon 5, que substituiu a cantora à altura e embalou o público do início ao fim do show. Ainda assim, Gaga foi mencionada durante todo o fim de semana nas redes sociais do evento.

E, a abertura do Palco Mundo com a übermodel Gisele Bündchen, lançando o movimento Believe.Earth ao lado de Ivete Sangalo, alcançou 15 milhões de pessoas em 40 minutos e motivou reações emocionadas do público nas redes. O público do evento deu nota 9,1 de satisfação em pesquisa realizada pelo Instituto GFK, o quarto maior do setor no mundo. O estudo revelou ainda que 98% de notas foram contabilizadas entre 7 e 10. A resposta traduziu o encantamento do público e a certeza de que as experiências oferecidas pelo evento cada vez mais fazem diferença aos visitantes.

Na segunda noite do festival, dia 16, a participação da cantora Pabllo Vitar no show de Fergie, no Palco Mundo, angariou 24 mil menções espontâneas em cerca de duas horas, colocando o nome da cantora em 8ª lugar nos trending topics BR por duas horas. Nos conteúdos proprietários sobre a participação, o evento alcançou cerca de seis mil interações entre Instagram e Twitter.

Click to comment

Leave a Reply

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Most Popular

Plataforma de información sobre festivales y conciertos del mundo. Somos un espacio encargado de promover la cultura musical en diferentes países.

Yo Conciertos worldwide - Copyright © 2017 - www.yoconciertos.com

To Top
Facebook